Provocação ardente no hotel

Categories Acompanhantes, Fetiches
provocacao-ardente-no-hotel

Depois de um dia difícil, eu sabia que havia apenas uma coisa que o hotel poderia fazer para me animar. Felizmente, o destino estava do meu lado.

Depois de uma reunião agitada, num ambiente pesado, com ideias más e café ainda pior, eu sentia-me aliviado por voltar para o hotel. Na receção, uma jovem muito encantadora, que me desejou uma boa estadia com um sorriso verdadeiramente encantador, entregou-me a chave e eu arrastei-me para o meu quarto.

Era espaçoso e projetado como um quarto duplo, o que geralmente valorizo ​​- simplesmente oferece mais espaço. Depois de um banho refrescante, o meu estômago reclamava e eu decidi petiscar algo no restaurante do hotel. A jovem da receção já lá não estava  e então, infelizmente, não pude voltar a ver o seu sorriso fascinante. A comida estava boa e eu consegui desligar a minha cabeça daquela horrível reunião de trabalho e passei a escrutinar os outros hóspedes presentes no restaurante. Olhando em redor, reparei na jovem que tinha encontrado na receção, uma mulher alta e com cabelos levemente ruivos, que tinha acabado de pedir uma bebida no bar. A mulher emanava erotismo em cada gesto e movimento, sem vulgarizar-se. Seria por causa do seu longo cabelo que se penteava sobre os seus ombros ou pela saia justa que mostrava as linhas de um traseiro bem formado? Ou seria simplesmente toda a aparência dessa mulher de pernas compridas?

Depois do café, decidi-me por uma bebida no bar: um bom whisky terminaria bem o dia e relaxar-me-ia. Alguns convidados do hotel sentaram-se ao balcão. Eu encontrei uma cadeira na ponta, pedi a minha bebida e mirava o salão. No outro extremo estava um homem que obviamente parecia muito interessado numa determinada direção. Eu sigo o seu olhar e vejo a mulher da receção. Aposto comigo mesmo que o homem definitivamente tentaria falar com ela. Bem, ele deveria, pelo menos.

Eu não conseguia tirar os olhos do casal.

Depois de algum tempo, ele levantou-se e dirigiu-se à mulher no bar. Eles começaram a conversar e, obviamente, estavam a divertir-se. No vislumbre de perfil, os seus seios eram claramente visíveis sob a blusa brilhante. As suas mãos ocasionalmente deslizavam sobre a coxa dele e ele acariciava várias vezes às costas dela. Eles pareciam se entender muito bem. A cena empolgava-me e como não queria perder nada, pedi outra bebida. O homem acariciou o pescoço da acompanhante de luxo e sussurrou-lhe ao ouvido. Ela o olhou nos olhos e assentiu brevemente. Eu imaginei que os dois provavelmente desapareceriam e não queriam apenas trocar palavras. Ela levantou-se e eu reparei como a mão dela roçou provocantemente os genitais do homem. Ele arrepiou-se com o toque dela, ela sorriu e caminhou rapidamente para a casa de banho. Até pensei que ele a seguiria para curtir com ela. Mas ele ficou sentado. Após um curto período de tempo, ela voltou, pegou a mão dele e os dois desapareceram na direção do elevador, onde eu ainda podia ver como a mão dele acariciava aqueles glúteos bem definidos. Bom, eles que se divirtam, deixo o filme do dia passar na minha cabeça e termino a minha bebida.

Foi de elevador até ao meu andar e abri a porta do meu quarto. Na cama, a mulher estava agachada com a saia levantada e o abdómen descoberto. À frente dela estava o homem com as calças abaixadas. O seu pénis estava ereto na frente do rosto da mulher. Ela olhou para mim brevemente e, em seguida, abocanhou o membro viril. O homem gemeu sonoramente. Obviamente, embriagado pela sua luxúria ainda não tinha dado com a minha presença. A mulher deixava a sua língua girar ao redor da glande. Eu aproximei-me e agora o homem acabou por dar comigo. Ele estarreceu e tentou voltar-se, o que a mulher com o pénis na boca não permitiu. Eu olhei para ele e disse: “Continua!”
O homem estava algo perturbado, a ereção desvanecia, mas a acompanhante massajava-lhe a próstata e masturbava-o e para o trazer de volta à posição inicial.

O poder que eu detinha sobre a situação só me deixava ainda mais excitado.

O homem estava tão desamparado entre o prazer que estava a sentir e a desconcertante presença da minha pessoa que nem conseguia vociferar. Eu dei-lhe a entender que ele deveria continuar, que está tudo bem. Fui ao banheiro para me refrescar. Todo esse cenário despoletou-me selvaticamente e eu já sabia o que vinha a seguir.

Quando regressei à sala, ela estava a regozijar-se com o cunnilingus dele, ao mesmo tempo que ela não parava de o estimular com a língua, numa intensa posição de 69. Deixei claro que já chegava e que agora ele se deveria deitar na cama. Ele deitou-se e seu pau feito e a escort sentou-se sobre dele e enfiou o membro viril na sua racha húmida. Ela gemeu de prazer e começou a montá-lo. Eu estava agora com tanto tesão que subi para a cama e estiquei o meu pénis na direção dela para que fosse presenteado com uma maravilhosa sessão de sexo oral. A agradável onda de prazer que fluía em mim excitou-me até ao ponto em que só pensava em realmente foder… e já!

Ela queria sentir ambos dentro dela!

Eu inclinei-me para a frente e penetrei-a por trás. Ela estremeceu em vaga de prazer, o homem fez uma pausa porque sabia o que aconteceria a seguir. Eu coloquei a minha glande entre as nádegas e enfiei-o vagarosamente. Ela gemeu, mas aguentou-se bem para que eu a pudesse penetrar completamente. Ela estava penetrada pelos dois, mas ela rapidamente nos fez entender que deveríamos ritmar o movimento alternadamente para ela sentir o máximo de prazer. O fervor da luxúria possuiu a acompanhante de luxo e depois de um bom período de dupla penetração ela gozou o seu orgasmo em contrações convulsivas de todo o seu corpo. Agora, eu também já não conseguia me segurar e vim-me nela. Ela exclamava de prazer e agora o homem desconhecido acelerou o seu vigor. Fui lavar-me e quando voltei a mulher já se deleitava com outro orgasmo. O homem veio-se ao mesmo tempo e com um gemido profundo, deixou-se cair para o lado.

Eu admirava o cenário pós-sexual. A nossa acompanhante parecia muito satisfeita e relaxada, mas o homem sentia-se perdido. Eu disse-lhe que era melhor ele sair agora. Ele apenas anuiu, vestiu-se e rapidamente desapareceu. Eu sorri para a minha escort, que estava com ar de regozijo satisfeito e sensualmente sussurrou-me um agradecimento sentido. Para o outro homem desconhecido, foi certamente uma surpresa, mas para nós, foi uma sessão de provocação muito erótica e ardente.