Ménage à trois: com duas mulheres na cama

Categories Casais, Fetiches
Ménage à trois

Procuro casal – como Susana publicou no seu anúncio num portal de sexo – Susana finalmente queria ter uma experiência erótica que ainda lhe faltava: o sexo a três, um ménage à trois.

Ivan e Iris procuravam a mulher sexy, mas bem-humorada, para um trio, e a fantasia deles com duas mulheres assemelhava-se à de Susana: as mulheres deveriam ser o foco, Ivan só se envolveria, se assim fosse desejado, ou então apenas assistiria.

A exigência era um relacionamento sólido: Susana não precisava de nenhum drama de ciúmes – também se pedida um humor avantajado. Ela gostou de Ivan – 1,80 m de altura, esbelto e bem-dotado e sentiu-se atraída pelos peitos sexy de Iris, uma pele ligeiramente escura, como boa latina que era. Durante dias trocaram-se e-mails até ao telefonema que confirmava o encontro a três: Susana e seu desejo de um ménage à trois realizar-se-ia!

Como foi a noite então? Cada um descreve-a por si:

Iris: Claro, eu estava um pouco preocupada que Susana fosse mais bonita, melhor e mais gostosa do que eu! Mas o meu marido Ivan tranquilizou-me porque disse que não estava à procura de uma esposa nova porque tinha a melhor. Ele estava ansioso para me ver em jogos de prazer com outra mulher e eu me deseja conhecer o sabor de uma mulher, dos seus seios, do seu sexo, da sua suavidade.

Encontramo-nos num quarto de hotel e rapidamente os ânimos aqueceram e, após o primeiro cocktail, o nervosismo inicial esfumou-se rapidamente. A nossa conversa sobre aventuras eróticas e fantasias sexuais fazia subir a temperatura corporal de todos e Ivan sugeriu começar, por fim.

Susana arfava em surdina, suspirava e gemia com prazer. Os seus sons agradáveis de tanto sensualidade excitavam-me ainda mais. Deleitada, ela entregou-se às minhas carícias, deixou-me mordiscar delicadamente os seus doces peitos e suspirou quando, finalmente, Ivan e eu beijámos os seus mamilos e os digladiávamos com as nossas boca. Eu gostei especialmente disso: junta com o meu marido, mas com uma segunda mulher! Foi tão intenso que sugeri deitarmo-nos os três e Susana exclamou cheia de lascívia: Oh, sim, sim!

Então foi a minha vez e, de alguma forma, mal me lembro do seguinte tumulto de mãos, bocas, pênis e vagina em ordem de prazer al gusto. Ivan penetrava-me e Susana sorvia-me em ávidas golfadas, enquanto me satisfazia com a sua delicada língua por todo o meu sexo e eu desfrutei orgasmos múltiplos, sem ciúmes, inveja e segura do prazer que conseguia também dar aos meus parceiros na cama.

Susana: Eu não me arrependi de me envolver nessa história e gostaria de ser a segunda mulher do ménage à trois deles a qualquer momento. Infelizmente, eles deixaram bem claro que tinham uma regra inquebrável: nunca repetir o mesmo encontro. Mas quem sabe: talvez pensem de maneira diferente e haja uma segunda sessão de puro sexo, pleno em prazer. No momento não consigo imaginar como um trio com outro casal possa substituir a noite que tive com eles. Porque só de recordar as sensações que o meu corpo e sexo gravaram nesse encontro fazem com que fique toda húmida e ansiosa por mais um orgasmo.

Ivan: Claro, eu estava animadíssimo quando a Susana concordou com o ménage à trois. Eu tenho uma excelente relação matrimonial com Iris, a minha linda esposa e temos sexo apaixonante, frequente e sempre diferente. Especialmente porque também posso falar com ela sobre tudo, incluindo os nossos desejos sexuais. Eu gosto de ter novas experiências sexuais com Iris, e o que experimentamos com a Susana enriqueceu muito a nossa relação.

Os meus olhos tiveram um belo festim, enquanto as duas se acariciavam e beijavam, os peitos bem juntos, esfregando-se uma na outra.

Elas eram uma onda voluptuosa, um suspiro e gemido de duas mulheres bonitas juntas. Eu tinha que me acariciar várias vezes, caso contrário, eu não teria suportado tanta luxúria de uma só vez. Foi incrível e eu realmente tive alguns orgasmos naquela noite.

Se me preocupava não conseguir satisfazer as duas mulheres? Não. Em nenhum momento, porque na verdade não se tratava apenas de satisfação, mas de intensidade erótica.

E nós os três sentimos bem o incremento dessa tensão sexual, com uma acompanhante de luxo no nosso ménage à trois!